sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Brincar com Boneca (Jardim de Infância e Maternal)

foto reprodução


As chamadas 'Bonecas Waldorf', cuja confecção é baseada na pedagogia de mesmo nome, são totalmente diferenciadas pelo fato de respeitarem e estimularem a imaginação da criança. Longe de reproduzir 'fielmente' as particularidades da figura humana, deixam para a fantasia infantil a atividade criadora, simplesmente sugerindo possibilidades, por exemplo, de fisionomia.


As bonecas são confeccionadas de forma artesanal, com a utilização (inclusive no enchimento) de materiais inteiramente naturais: malha e tecidos de puro algodão, feltro de lã e fios de lã pura de carneiro. Este critério visa a familiarizar a criança com o mundo natural por meio de seus materiais, nos quais ela aprende a reconhecer cor, textura, forma, peso, etc. Além disso, o manuseio da  boneca é agradável e aconchegante, motivando uma ligação estreita e carinhosa com ela.


Como cada boneca é feita manualmente e seu rosto é pintado à mão (com um mínimo de traços), cada uma adquire um aspecto individual e único. Os modelos e tamanhos procuram atender à necessidade das crianças em cada faixa etária, adequando-se, em complexidade, às diversas fases do desenvolvimento infantil. Para bebês, por exemplo, há as bonecas denominadas 'Cheirinho', com recheio de ervas suavemente aromáticas, como a alfazema. Crianças maiores podem contar com bonecas que sugerem profissões, nacionalidades, ou meramente companhia e brincadeira.


Além disto, por intermédio da boneca a criança pode aprender a conhecer a si própria num processo de 'espelhamento', a exercitar os relacionamentos sociais, a cuidar do próximo, etc. A boneca (ou boneco) também pode exercer o importante papel de companheiro, de confidente. Por este motivo, é uma poderosa ferramenta para os educadores. Com este foco, sua confecção deve respeitar os anseios interiores da criança e ter qualidade para poder acompanhá-la por longos períodos.


Fonte:http://www.antroposofica.com.br/bonecas.asp

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário